Copos partidos

sexta-feira, junho 06, 2014

Por vezes apetece-me gritar. Assim, no meio da confusão toda o que eu mais quero por vezes é parar, colocar as mãos nos ouvidos e gritar. Outras vezes apetece-me partir coisas. Hoje apetecia-me ambas. Sentia-me tão cheia, tão pressionada que eu só queria pegar na primeira coisa que visse, mandar na parede enquanto dava um berro. Daqueles, altos, agudos, libertadores, capazes de deixar uma dor na garganta pelo tamanho esforço. Contudo, apesar de querer com todas as minhas forças, não me foi possível. Acalmei por mim mesma, de uma maneira mais racional. Respirar fundo, contar até 10, engolir o choro do nervosismo e stress. Mas não estava satisfeita. Por isso, na primeira oportunidade, no meio do silêncio, deixei a minha mão bater generosamente num copo pousado em cima da mesa. Caiu. Partiu. Respirei fundo. Fiquei totalmente calma.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.