Sobre mim | A minha tatuagem

terça-feira, julho 29, 2014

A arte de tatuar o corpo, tornando-o mais "eu" é algo que desde há uns anos começou a fascinar-me. Adoro ver tatuagens no corpo das pessoas - quando bem feitas e bonitas, atenção! - e queria que o meu fosse um mapa de tudo aquilo que eu sou, gosto, de memórias. Juro que se eu tivesse dinheiro para fazer todas as tatuagens que eu tenho em mente, eu faria. Tudo bem, talvez não, pois sempre bate aquela dúvida de "Será que vou arrepender-me?" e fazer uma marca permanente no corpo é algo que deve ser pensado. Então, não... não vão "dar a louca" e ir fazer tatuagens de forma louca. 

Perto de fazer 24 anos, marquei a minha primeira tatuagem para a data do aniversário: 14 de Abril. Já tinha a ideia do que fazer para a primeira. É uma frase, uma frase de uma das minhas músicas favoritas e uma frase que me diz muito e é quase que um lema para mim. "Pull something good from the ashes" que traduzido seria "Tira algo bom das cinzas" o que, metaforicamente, quer dizer que mesmo nos momentos "down" e quando tudo parece arruinado, procurar o que de bom podemos tirar da situação e, acreditem, tem sempre algo de bom em qualquer ocasião, nem que seja uma lição a retirar ou uma porta para uma mudança de vida.

O lugar eu escolhi no ombro esquerdo, perto da zona da clavícula e a fonte da letra detém outro significado importantíssimo para mim pois foi escrita por uma pessoa muito especial. Ou seja, além de ser uma marca de uma frase que me diz muito, ainda é um pedacinho de uma pessoa.

Não doeu. Os arranhões do meu gato doem muito mais! Contudo, é admissível dado que foi apenas uma frase e foi uma coisa rápida de no máximo uns 20 minutos. O tratamento foi simples e a cicatrização durou coisa de uma semana. Ainda não a retoquei mas sinto que ela necessita de retoque em algumas partes que já estão a desaparecer ou desapareceram mesmo e também mudar os "oo" da palavra "good" pois não ficaram como eu queria mesmo... Preciso marcar com o tatuador. 

Do mais, tenho a dizer que adorei a minha primogénita e espero em breve fazer-lhe irmãzinhas. Ideias não me faltam...
Já agora, a música da qual tirei a frase é a "An End Has a Start" dos "Editors". Se não conhecerem e tiverem curiosidade, ouçam! A letra é fenomenal.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.