quarta-feira, agosto 13, 2014

Segunda-feira fui entregar a minha candidatura de reingresso na Universidade. Parece estranho estar a voltar depois de "2 anos lectivos". Vou contar uma história.

Em 2012 eu deixei de estudar. Estudar no ensino superior não é barato e nesse ano, naquela altura, estava complicado de pagar contas para o meu pai que sustentava os meus estudos. E eu, eu mesma, não estava a ser de grande ajuda pois terminei o 3º ano do curso com cadeiras por fazer. Senti-me tão mal e tão culpada que decidi que não ia voltar a estudar nesse ano para terminar as malditas cadeiras. Iria antes arrumar um trabalho. Fui a algumas entrevistas de emprego, em umas saí-me bem em outras não tanto mas o facto é que consegui um emprego para ir juntando algum dinheiro para, quem sabe, no próximo ano poder voltar a estudar e terminar o curso sem quaisquer preocupações. A verdade é que o meu pai pediu-me para trabalhar com ele no seu restaurante - e então larguei a minha oportunidade de emprego - com a promessa de que me pagaria um salário todos os meses e pronto, daí ia juntando o meu dinheirinho e ganhando alguma independência. Parecia um mar de rosas se o meu pai me pagasse realmente todos os meses. Nunca aconteceu e até agora ainda não aconteceu. Mas vai pagando... longe a longe. Não é que me queixe muito mas chega a ser frustrante. Quero dizer, eu realmente trabalho lá, eu fico a passar o meu tempo fechada num salão de restaurante. Adiante. Comecei a trabalhar em Fevereiro de 2013 e em Agosto do mesmo ano assombrou-me a hipótese de voltar a estudar. Mas... não tive coragem e nem estava munida financeiramente para tal. A coragem faltou pelo medo de falhar novamente. De passar mais um ano a estudar para depois deixar umas cadeiras para trás porque não consegui passar. Assim, deixei para lá e chegamos em 2014.

Em Julho deste ano tive uma conversa com uma pessoa que mudou a minha vida. Eu tinha que tentar acabar o curso pois uma licenciatura é algo que faz falta na abertura de novas oportunidades de emprego e, isso, querendo ou não... ser a entrada para uma vida melhor. Só faltam umas cadeiras. Eu passar os anos a trabalhar só no restaurante e sem cuidar do meu futuro seria ir desperdiçando a minha vida aos poucos, descendo os degraus da escada da vida sem ter vontade de subir e ir mais além porque o mais provável era chegar no estado de acomodação. Senti-me novamente culpada por estar a fazer isso comigo. Vamos ser sinceros, a única prejudicada seria eu... se não fosse agora, seria no futuro. A menos que me esperasse um grande golpe de sorte do tipo sair-me o euromilhões. Recebi ajuda, recebi um apoio, senti-me mais forte e decidi que esse era o ano. Afinal, 2014 já começou tão bom para mim e continuou a ser tão bom que pronto, era isso que faltava. Eu tentar... Só tentar, por mim, terminar o meu curso.

Então volto ao ponto em que entreguei o meu boletim de candidatura. Saberei se tenho vaga no dia 8 de Setembro. Ainda tenho medo de falhar novamente naquela cadeira que não gosto porque não me sinto interessada ou porque o professor não me agrada ou porque não me sinto tão motivada para ela ou simplesmente porque naquele dia, naquela prova, tive uma branca e arruinei a minha vida académica. Contudo, vou tentar. Melhor do que ficar sem tentar e deixar isso para o ano que vem... ou para o próximo... ou para a próxima década. Tentar. Tentar e se esforçar é a base. O resto virá...

Try and fail but never fail to try


You Might Also Like

2 comentários

  1. vais ver que vai correr bem :)
    Estou a seguir-te *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que sim x.x
      Obrigada, Becas!

      Beijinho

      Eliminar

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.