Diário para as crises existenciais

quarta-feira, novembro 12, 2014


Coincidências à parte, se eu me atirar ao rio também te atiras? Just asking.
Pode parecer mania da perseguição mas estou cansada de sentir que tenho uma copycat atrás. Credo. É cá uma falta do que fazer da vida... 

Querida Maria, como resolvo isto?

You Might Also Like

7 comentários

  1. Não entendo quem faça isso, mas há que ignorar quem faça!
    r: Obrigada, e fico contente por saber. Beijinho :)

    ResponderEliminar
  2. Que gente parva ! Sei bem o que isso é, porque tenho uma rapariga na faculdade que faz exactamente isso, se me visto de determinada maneira, no dia a seguir vem igual :o
    R. Fazer pelo menos da maneira que nós fazíamos quando éramos crianças já não. Pelo que me lembro nesse dia geralmente nunca tínhamos aulas, ficávamos apenas a fazer actividades e a comer castanhas no recreio. Pelo que vi ontem, não sei se as crianças levaram castanhas se foi a escola que deu, mas as auxiliares do bar pediram-nos (a nós do refeitório) para cozermos umas castanhas, foram lá buscar depois mas também não ofereceram, e até há hora que saí ainda não tinham sido distribuídas.

    ResponderEliminar
  3. Cada vez estou mais farta de gente parva -.-
    r. Também eu espero :/

    ResponderEliminar
  4. Começo a pensar que eu estou rodeada de gente parva, mas sendo assim já somos duas!

    ResponderEliminar
  5. ainda bem que não tenho ninguém assim!

    ResponderEliminar
  6. Detesto falta de originalidade! Mas se existe alguém que tenta tão desesperadamente ser como tu, tenta ver o lado positivo.
    Beijinhos,
    theinsideofvogue.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. P.S.: Reparei que mudaste a tua fotografia e o design do teu blog. Adorei!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.