Serviço de saúde público em Portugal

quarta-feira, janeiro 21, 2015


Já é sabido que nesta época de baixas temperaturas as pessoas ficam doentes mais facilmente. Agora, o que me alerta, são as notícias: não há vagas, as pessoas são empurradas de posto médico para posto médico, os hospitais estão cheios, as pessoas morrem na espera das consultas de urgência e esperar cinco ou dez horas para ser atendido tornou-se normal.

É óbvio que quem quer ter um serviço de saúde mais personalizado e rápido, paga bem para isso. Existe o hospital privado e existem também planos de saúde com subscrição mensal. Mas existem também os nossos direitos e os impostos que pagamos para que o serviço público de saúde seja, no mínimo, decente. Mas não o é.

Ontem, com febre e de garganta cheia de pus, dirigi-me ao meu centro de saúde para uma consulta de urgência. Ponto 1: para quê ter médico de família se ele nunca está no centro quando preciso? Se quero marcar uma consulta com ele, só para daqui a 3 meses. Não faz sentido. Ponto 2: Como assim, são 15h, a sala de espera tem 3 pessoas sentadas e a menina da secretaria diz-me "Volte amanhã que já não temos mais vagas. Ou a partir das 20h diriga-se a outro centro de saúde."? Não têm mais vagas?! Voltar amanhã?! Se eu vou para uma consulta de urgência, vou voltar amanhã? Ponto 3: Enfrentar uma fila enorme ao frio, na rua, sem deixarem os utentes entrar para a sala de espera até serem 20h? Se os acompanhantes não estava doentes, 1 hora ao frio para garantirem a chamada vaga, com certeza ficaram...

É uma vergonha.
A consulta de urgência num centro de saúde está a 10,35€. Quem for pobre, morre.

Estive duas horas à espera para a minha consulta demorar cerca de 3 minutos. O que vale é que o antibiótico custou menos de 3 euros.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Eu também não percebo, agora não sei como está mas o centro de saúde aqui perto de casa, atendia por urgência 30 pessoas, assim que essas 30 vagas acabassem diziam para irmos ao hospital. Ora se as consultas são assim tão rápidas (eu sempre que tive que ir lá era despachada num instante, mas demorava 500 anos para ser atendida) o que é que fazem quando já despacharam as 30 pessoas??

    ResponderEliminar
  2. É mesmo uma vergonha. Eu tenho um primo meu que se sentiu mal a semana passada, foi para um hospital e de lá mandaram-no para outro (pelo próprio pé!!!), nesse segundo hospital ficou internado e quinta-feira vai ser operado mas como não há bloco operatório com vagas vai para um terceiro hospital onde será operado, porém como este terceiro hospital não tem vagas para o acompanhar no pós operatório ele terá de ser transferido de novo para o segundo hospital logo a seguir à operação... Acho ridículo e acho um de um enorme risco andarem a transferir assim as pessoas que acabaram de ser operadas!!

    ResponderEliminar
  3. Há dias aconteceu o mesmo com o meu irmão, a médica estava lá mas diz que não atendia ninguém... mas depois tem 2 estagiários super competentes, mas quando ela não dá consultas, eles tb não.

    ResponderEliminar
  4. Great blog! Maybe want follow each other? If yes, just follow me and i follow you back (GFC, Bloglovin, Facebook, Twitter or G+:)
    xoxo
    http://smellofpeony.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Estou chocada com o que li...

    ResponderEliminar
  6. É uma vergonha, mesmo.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.