Diário de viagem - Cristo Redentor

quarta-feira, março 11, 2015

Uma das sete maravilhas do mundo é o Cristo Redentor; imagem de "marca" da cidade do Rio de Janeiro. Creio eu que, em nenhum lugar do mundo, se mostre uma foto desta estátua e não saibam dizer aonde pertence. Pela segunda vez na minha existência - mas desta vez trago memórias - visitei o Cristo Redentor.

Aconteceu durante uma manhã em que não havia nuvens no céu (e é este o ponto fulcral para poder se visitar o monumento) e foi, de todo, uma decepção. Okay, não a maior decepção da minha vida mas ao que me acostumei a ver sobre o Cristo quer em imagens aéreas de novelas quer em fotografias belíssimas, esperava ver algo deslumbrante, magnífico, algo que me tirasse o ar.
Mas não foi bem isso que aconteceu...
Achei a estátua pequena, o local pequeno, com um amontoado de gente como sardinha em lata, pessoas a atropelarem-se umas às outras para tirar uma fotografia que fosse (e enquanto as nuvens não chegavam, é claro!) e era um local onde - por ser de carácter religioso, já que estamos a falar do Cristo, eu esperava que houvesse todo um clima de respeito - tinha barulho e desorganização. Sem falar no calor lá no alto.

Minha prima Marina e eu
 Mas valeu pela vista da cidade do Rio de Janeiro. Das praias lindas, da Lagoa, da zona sul em geral, do centro, da zona Norte, do Pão de Açúcar, Urca, enseadas... de toda aquela rica natureza que a cidade nos proporciona.


A entrada no Cristo Redentor faz-se por vans ou bondinhos. Os ingressos custam 33 reais (aproximadamente 10€ dependendo do câmbio) na época alta ou 23 reais na época baixa. 
Concluindo, valeu a pena. Agora eu sei que na próxima, não preciso de ir lá visitar novamente.

You Might Also Like

3 comentários

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.